quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Volta as aulas e alimentação infantil

A alimentação infantil é preocupação constante de pais e educadores, porém quando o assunto é volta as aulas, este tema é bem complicado e cheio de culpas, desculpas e lamentações.
A questão fundamental é que alimento é somente alimento, com seus nutrientes, calorias, fibras, etc...
Será???
Não, não é bem assim, quando falamos em pais, filhos e alimentos todo este cenário vem recheado de muito mais do que alimentação, pois pais e filhos costumar formar uma equação única: culpa+cobranças =
Bom, neste sentido vamos começar a conversar e aqui o nosso acordo será limites, não, você não é culpado(a) por trabalhar o dia inteiro, estudar, cuidar da casa, do lanche da escola, do casamento ou namoro e ainda assim ter que pensar em uma alimentação balanceada, você deve deixar claro através de conversar e momentos com seu filho que o tempo que vocês terão juntos será de muita qualidade e para isso você não precisa trazer o fast food no fim do dia para "compensar"o dia que você chegou mais tarde, não, você não precisa permitir que ele coma salgadinho na cantina porque você não teve tempo de preparar a lancheira. A alimentação é um processo dinâmico e como todo o processo temos dia que acertamos e outros que erramos e isso não nos faz pais melhores ou piores e sim nos pais, e como pais devemos ser o ponto de referência, aquele que dá o equilíbrio, o limite, e este limite e equilíbrio irá refletir diretamente no peso e na saúde de seu filho.
Entenda aqui que este processo é conjunto e toda a família deve formar a base, se for possível estabelecer o vínculo com a escola e ter acesso ao tipo de alimentação lá é ofertado, melhor.
Pois você não precisa estar na hora do lanche na escola, você pode antes ou após o trabalho dar uma passada na cantiga, ver o que lá é ofertado aos pequenos, o que você acredita que pode ser consumido diariamente ou então quando você não tiver aquele tempinho para preparar o lanche qual sugestão você pode dar ao seu filho, pois desta forma seu filho irá sentir confiança no que você está sugerindo de lanche na cantina, pois saberá que você sabe exatamente o que lá é ofertado e desta forma o diálogo será mais fácil.
Desta forma ficam as dicas:
Visite a cantina da escola,
Se seu filho ainda recebe os alimentos em sala de aula, procura se inteirar do cardápio, pois terão dias que pode ter algum alimento que ele ainda não aceite e este é o momento de negociar, pois este fato pode evitar que seu filho fique grandes períodos sem se alimentar por não gostar de certos alimentos,
lembre-se que os alimentos devem ser oferecidos em média 15 x de formas diferente para que possa dizer que realmente a criança não gosta,
Se o lanche é preparado em casa, capriche na decoração, na qualidade do vai na lancheira, evite guloseimas, doces ou salgadinhos e refrigerantes, prefira água, suco natural, frutas e cereais.
Não compense nada com comida, pirulitos, balas, etc...


Assim como você tem o dever de trabalhar, seu filho tem o dever de estudar e isso não deve ser negociado com comida ou balas, este assunto deve ser tratado de forma clara com a criança e neste ponto não há o que negociar.
Desejo aos pais e filhos um bom retorno as aulas, mais um ano escolar está começando e lembro aqui que a escola tem o dever de alfabetizar e socializar a criança mas educação e caráter vem de casa.
Um abraço


Nenhum comentário:

Postar um comentário