segunda-feira, 21 de junho de 2010

A preliminary study on nutritional status and intake in Chinese children with autism

Resumo
Os pais de crianças com autismo frequentemente relatam problemas gastrointestinais, bem como as características alimentares seletivas em seus filhos. O objetivo deste estudo foi avaliar o estado nutricional e do consumo de nutrientes em 111 crianças chinesas com autismo, com idades entre 2 e 9 anos. Os dados antropométricos foram expressos como escores Z. Uma recordação de 3 dias da dieta foi fornecida pelos pais, e os dados foram comparados com os nacionais Dietary Reference Intakes (DRI) normas para as crianças chinesas. Os resultados mostraram que apenas nove das crianças autistas (8,1%) foram aguda ou cronicamente desnutridas. De 102 pacientes restantes, 67 (60,4%) eram eutróficos e 35 (31,5%) tinham excesso de peso ou obesidade. Consumos de calorias e proteínas foram adequados na grande maioria dessas crianças, mas as calorias de gordura foi inferior a DRI na mesma faixa etária. A ingestão média de vitamina E e niacina superior a 100% do DRI, e da ingestão de vitamina B1 e B2, magnésio e ferro estavam entre 80% e 90% da gama DRI. No entanto, os seguintes nutrientes não cumprir os requisitos em todos os DRI: vitaminas A, B6 e C, ácido fólico, cálcio e zinco. Embora o crescimento foi satisfatório na grande maioria das crianças com transtorno autista, este estudo revelou graves deficiências na ingestão de várias vitaminas e nutrientes essenciais.
Eur J Pediatr. 2010 Apr 27.
Xia W, Zhou Y, Sun C, Wang J, Wu L.

Nenhum comentário:

Postar um comentário